Como funcionam as métricas em ASO?

Peter Drucker disse algo muito interessante sobre métricas:O que pode ser medido, pode ser melhorado”.

Essa afirmação é atual e verdadeira, não apenas em relação ao App Store Optimization (ASO) mas também em relação a medição dos dados de uma forma geral.

Drucker não é apenas o pai da administração moderna. Para muitos empresários e profissionais de marketing,  seus pensamentos são verdadeiras provocações da cultura empreendedora.

Realmente, o que não pode ser medido não pode ser melhorado. As métricas em ASO, também chamados de Key Performance Indicators (KPIs), são fios condutores no processo de ajuste das estratégias de mobile marketing do app.

São medições contínuas que direcionam melhorias constantes. Por isso, é fundamental sempre estar de olho.

Uma forma de entender melhor como funcionam as métricas em ASO é conhecer mais sobre cada tipo de medição. Por isso, vamos mostrar aqui como que funcionam as principais.

Leia mais

Por que nós adoramos analisar os apps concorrentes

O App Store Optimization (ASO) é o processo de otimização dos aplicativos para melhorar a sua visibilidade nos resultados de pesquisa das app stores.

Você já deve saber disso. Como também de que ASO é uma das formas mais inteligentes de conseguir tráfego qualificado, aumentar sua visibilidade e diminuir as métricas de desinstalação.

O que você talvez não saiba é que a análise dos apps concorrentes é extremamente fundamental na eficácia da sua estratégia de ASO. Pareceu estranho? Vamos explicar melhor.

 

Mantenha seus amigos perto. E os apps concorrentes mais perto ainda!

Todo o processo de ASO envolve muitos fatores. E um deles é exatamente a análise dos concorrentes do seu aplicativo e seu desempenho nos rankings das app stores.

Ao analisar quais palavras-chave os apps concorrentes utilizam para subir no ranking, ou qual aplicativo aparece na busca quando digita-se as palavras-chave selecionadas, conseguimos identificar, estrategicamente, quais termos vão ajudar o seu app a rankear melhor.

Leia mais

Google i/o: Novas atualizações do Android O

Android O. Esse é o novo sistema operacional móvel do Google. Pode ser que esse não seja nome definitivo e mas será, pelo menos, até o lançamento oficial no final de 2017.

Também foi uma das maiores novidades do Google I/O 2017, a conferência oficial da Google para apresentar seus novos produtos e avanços.

A versão O é a oitava do Android. Mesmo que algumas atualizações tenham sido adiantadas na prévia do evento para desenvolvedores em março, o Google não poupou esforços em impressionar os presentes (e o mundo).  

Como o Google é o Google, é vital conhecer as tecnologias que a empresa está investindo nos próximos anos. E como estamos sempre atrás do que existe de mais novo no mobile, não poderíamos deixar de fazer um post sobre isso.

Confira as principais novidades do Android O!

 

Tudo sobre o Android O: a mais nova versão do sistema operacional

Mesmo instável,  o Android O Beta já está disponível para download. Caso você realmente queira testá-lo, a recomendação é que não instale no seu dispositivo principal.

Lembre-se: É apenas um pré-lançamento e podem acontecer bugs e instabilidades.

Leia mais

Mídia Paga x ASO: Quais as diferenças principais no marketing para apps

midia paga e aso

 

Todas as pessoas que começam a investir em marketing para apps têm uma dúvida em comum:

Quais são as melhores estratégias para aumentar a visibilidade dentro das stores?  Mídia Paga ou ASO?

Antes de entrarmos em qualquer discussão sobre marketing para apps, vamos esclarecer um ponto importante:

Mídia paga e ASO não são estratégias opostas, e sim, complementares. Ambas possuem vantagens e desvantagens específicas. E você não precisa, necessariamente, escolher entre uma ou outra.

Cada empresa possui metas e objetivos únicos. Não existe uma receita de bolo pronta ou uma estratégia genérica de marketing para apps. Cada caso é um caso.

Para exemplificar, essas são algumas das variáveis envolvidas:

  • Budget
  • Metas
  • Situação do seu app.

Por isso, vamos começar apontando as diferenças entre mídia paga e ASO. E as vantagens de cada uma. Assim, vai ficar mais fácil você entender os dois conceitos e aprender um pouco mais sobre marketing para apps.

Marketing para apps: Diferenças entre mídia paga e ASO

Se você está no mundo mobile app, é importante entender quais são os diferentes métodos utilizados de marketing para apps. Acredite, você vai precisar de todas as armas para diferenciar-se.

Com mais de dois milhões de aplicativos tanto no Google Play quanto na Apple Store, fazer com que seu app ganhe visibilidade e seja descoberto é desafiador. Vamos falar sobre cada uma das estratégias:   Leia mais

ProXXIma 2017: Principais highlights

Pare de interromper e comece a engajar.

O entretenimento será, em breve, a melhor forma de aumentar a visibilidade.

As pessoas, hoje em dia, possuem um bloqueador mental de propagandas.

Essas foram algumas das provocações do  ProXXIma 2017, um evento que se tornou, nos últimos 11 anos, uma referência importante dentro do Marketing Digital no Brasil.

E claro que nós, da RankMyApp, fomos conferir de perto quais eram as tendências que seriam discutidas em termos de tecnologia, marketing e inovação.

Nesta edição, o foco foi como o digital impacta os negócios. Os palestrantes selecionados eram empresários que ocupam posições de liderança em suas empresas, mas são mesmo assim diretamente responsáveis pela entrega de resultados.

Leia mais

, ,

App Zattini: uma História de Sucesso

A Zattini é uma das principais marcas de moda no e-commerce brasileiro e conecta milhares de consumidores às novas tendências de vestuário e beleza. Com mais de 160 das marcas líderes nacionais  e internacionais (incluindo Calvin Klein, Revlon, Shiseido, Maybelline, L’Oreal, Joico, Dolce & Gabbana e Carolina Herrera).

Lançado em 2014, o site da Zattini apresentou o crescimento mais rápido do mercado de moda e beleza no Brasil, por oferecer aos consumidores uma experiência de compra de excelência, única e personalizada.

Observando a aderência do público mobile ao site, no segundo semestre de 2015, a marca resolveu investir ainda mais no segmento, lançando o Aplicativo Zattini.  

DESAFIO

Em dezembro de 2016, aproximadamente um ano após o lançamento do aplicativo, com uma base de usuários sólida e usabilidade totalmente adaptada ao público-alvo, o app já apresentava uma forte presença na mídia e resultados estáveis, e gostaria de aumentar ainda mais a base de usuários qualificados.

Qual seria então o próximo passo a ser dado?

A resposta veio rápido e a marca resolveu encarar um novo desafio: ampliar a visibilidade nas lojas de aplicativos e expandir a aquisição orgânica de usuários, sem aumentar os investimentos em mídias pagas.

O RankMyApp trabalhou junto com a Zattini para melhorar a visibilidade do app e aumentar os rankings dentro da Play Store.

RESULTADOS

zattini

Leia mais

Por que investir em ASO?

Por que investir em App Store Optimization (ASO)? Essa é uma pergunta que ronda a cabeça de todos envolvidos em Mobile Marketing.

Desde o empreendedor visionário que desenvolveu um app sozinho, passando pela empresa que criou um app para agregar valor ao negócio até startups mobile first.

Profissionais que trabalham em qualquer uma dessas empresas ou até mesmo os interessados e entusiastas do app marketing. Todos chegam em um momento em que perguntam-se:

“Vale a pena investir em App Store Optimization (ASO)?”

A resposta: absolutamente sim! E não estamos falando isso porque sabemos que o ASO traz ótimos resultados. E sim, porque existem dados. E os números não mentem!

“Nós acreditamos em Deus, Todos os outros devem trazer dados”, disse William Edwards Deming. Vamos a eles:  

 

Aqui vão os dados coletados pela RankMyApp: Nós vimos resultados de até 379% mais instalações orgânicas em 5 meses de implementação contínua da metodologia ASO nas páginas dos apps.

 

via GIPHY

Ainda na dúvida? Vamos te dar mais motivos para investir em App Store Optimization (ASO):

 

Principais motivos para investir em ASO

 

1) Aumenta a visibilidade do seu app nas stores

 

Essa é uma possibilidade que aumenta a cada dia, principalmente, porque a maioria dos apps nas lojas não investem em nenhuma modalidade de Mobile Marketing.

E uma boa parte ainda acredita de investir apenas na aquisição paga é o mais rentável. Existe algo que refuta totalmente essa teoria: a qualidade do tráfego que você atrai para a página do seu app.

Afinal, do que adianta alto número de visitas se a conversão é baixa? Ou conseguir usuários e mesmo assim ter um alto número de desinstalações?

 

2)  Atrai downloads orgânicos qualificados

 

App-Store-Optimization-Stats

Anote esse conselho: Você só vai atingir seus resultados quando aliar as estratégias de mídia + ASO.

Uma estratégia App Store Optimization (ASO) bem feita atrai downloads orgânicos, o que reflete em qualidade, engajamento e alto ciclo de vida.

É insensato gastar rios de dinheiro em mídia se não se faz ASO com frequência e redondinho. Mais do que isso, é desperdício de recursos.

Quando for lançar um app, é importante começar com o ASO para conhecer o mercado e seus apps concorrentes. É uma estratégia a longo prazo.

 

3) Possui um  ROI excelente

 

roi_aso

 

Depois de alguns meses investindo em tráfego orgânico pode ser prudente iniciar o investimento em mídia e campanhas pagas.

No final das contas, inciar com as boas práticas de App Store Optimization (ASO) é apenas uma maneira otimizar recursos financeiros e direcionar corretamente seu budget com Mobile Marketing.

Ousamos dizer que é uma forma inteligente de maximizar as suas chances de ser encontrados nas lojas de aplicativos.

ASO bem estruturado e frequente + mídia paga é estratégia com o melhor ROI dentro do app marketing. Analise e veja que temos razão!

 

Como o RankMyApp pode me ajudar?

 

Um ASO efetivo precisa de uma tecnologia de análise de dados e um time qualificado – que saiba interpretar essas informações e o que fazer com elas.  

A RankMyApp é referência em App Store Optimization (ASO). Nossa equipe é composta por profissionais que se dedicam apenas ao estudo dessa modalidade de app marketing.

Além disso, temos expertise em Mobile Marketing no geral. Junto com nosso parceiros, já ajudamos vários clientes que entenderam a importância do investimento em ASO.

Quer ser um deles? Conheça mais sobre o ASO e o RankMyApp e veja como, além de colocarmos seu app nas melhores posições nos rankings das lojas, atraímos tráfego de qualidade e aumentamos a sua taxa de conversão.  

O que acha de testar o RankMyApp para seus apps?

F8 2017: Como unir o mundo com tecnologia

“Never give up the family of apps”, brincou o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg na abertura do F8 2017 com a imagem dos quatro apps da empresa ao fundo: Facebook, Whatsapp, Messenger e Instagram.

Era mais uma das referências comparativas e bem humoradas entre a conferência para desenvolvedores do Facebook, com o oitavo filme da franquia Velozes e Furiosos: Never give up the family.

A Conferência F8 foi inicialmente projetada para ser dedicada para desenvolvedores. Mas, devido a sua importância, é assistida por todas as pessoas ao redor do mundo – tanto as que trabalham com tecnologia ou não.

Afinal, as tendências apontadas por uma das mais valiosas empresas do cenário internacional antecipam, não apenas as novidades em relação aos apps, como também a forma que as pessoas se comportam.

Por isso, separamos aqui alguns dos principais insights do F8:2017. É um resumo do que esperar do futuro do apps, das redes sociais e da sociedade de um modo geral.

F8 2017: Tendências discutidas no evento

 

Construir comunidades

As redes sociais tornam o mundo em um lugar melhor. “A ideia por detrás do Facebook sempre foi unificar o mundo. Cada dia mais, a forma com que as empresa poderão contribuir para a sociedade é com soluções que integrem a humanidade como um todo. Isso vai ser mais importante do que apresentar indicadores sociais ou econômicos”, afirmou o CEO do Facebook.

Com o roadmap da empresa dos últimos 10 anos no telão, Zuckerberg deu a tônica do evento: o Facebook trabalha para que qualquer pessoa possa compartilhar conhecimento com o mundo.

 

Veja os quais foram os highlights do discurso do Mark Zuckerberg

 

Camera Effects Platform

“Descobrimos que fotos e vídeos serão o futuro, então temos que focar cada vez em dispositivos para produção de conteúdo visual nos nossos apps”, afirmou Zuckerberg.

Com isso, o Facebook desenvolveu algumas funcionalidades para câmera, tanto as existentes quanto as que vão surgir.

O que foi chamado de Camera Effects Platform transforma os smartphones nas primeiras plataformas de realidade aumentada  (first augmented reality – AR), oferecendo uma oportunidade para os desenvolvedores criarem efeitos a partir da câmera do Facebook.

As duas principais ferramentas dessa plataforma são as Frame Studio e AR Studio que criam vários efeitos visuais desde simples frames até experiências de realidade aumentada.

A ideia, segundo a empresa, é realmente, empoderar os desenvolvedores.

 

Messenger Platform 2.0

Aliado a esses dois conceitos, o F8 2017 mostrou que o Messenger 2.0 saltou de apenas um app de bate-papo para uma grande plataforma de conversação.

Enquanto todos pensarão que a funcionalidade “Minhas histórias” do Instagram veio para bater de frente com o SnapChat, as novas features do Messenger mostram que o Facebook está disposto realmente a anular a concorrência.

Pelo vídeo promocional já deu para ver que os caras não estão brincando em serviço!

Veja quais são as novas funcionalidades:

Aumento dos níveis de descoberta: Uma interface intuitiva permite às pessoas a descobrir os melhores lugares e negócios dentro do Messenger;

Códigos de Bot: As empresas podem criar diversos códigos para seus bots e ver quais estão sendo escaneados;

Respostas inteligentes: A página de administradores agora conta com respostas automáticas enviadas por inteligência artificial;

Extensões: Spotify e Apple Music serão algumas das extensões integradas ao app. O TheScore, Open Table, Food Network, NBA, Wall Street Journale Kayak compõem o rol.

Esses foram alguns dos insights no F08:2017. O que você acha de compartilhar conosco as suas impressões sobre o evento?

 

Como funciona o ranking de palavras-chave em ASO?

Uma pergunta recorrente com quem trabalha com App Store Optimization (ASO)  é porque o app cai de posição no ranking das palavras-chave.

Para entender a resposta, precisamos conversar sobre como funciona o ASO. Como você sabe, as estratégias consistem em otimizações na página do app dentro da store.

É um processo que abrange inserção de determinadas palavras-chave, revisão dos recursos gráficos, testes A/B, modificações contínuas com base em recorrentes análises de resultados.

As estratégias de ASO aplicadas nas páginas do app sinalizam para os mecanismos de busca das lojas que seu app é a solução perfeita para seu usuário. Com isso, os resultados esperados são:

  • Aumento da visibilidade;
  • Reputação do app dentro das lojas;
  • Melhorias dos ranking das palavras-chave e na categoria;
  • Mais posições na listagem do app durante uma busca orgânica.

E tudo começa com a seleção das palavras-chave. Escolher quais são os melhores termos para o seu app impacta diretamente nos seus resultados. Vamos falar mais sobre isso:

palavras-chave-ranking

Como funciona o ranking das palavras-chave?

Quando uma pessoa procura um app com a intenção de resolver um problema da sua vida, digita algumas palavras na barra de busca das app stores.

Saber quais os termos que os seus usuários utilizam nessa hora é um dos pontos fundamentais para traçar uma estratégia de ASO eficaz.

Como se faz isso?

Selecionando as palavras-chave corretas para a estratégia de marketing do app.

É um processo de análise quantitativa baseado em um processo criativo. Ou seja, envolve tanto a ciência exata quanto humanas.

A tecnologia desenvolvida pela RankMyApp utiliza duas métricas para definir quais são os melhores termos para a e estabelecer o ranking das palavras-chave: 

  •        Volume de busca (quantas vezes um termo é buscado);
  •        Concorrência das palavras (quanto é difícil para um app se posicionar utilizando aquele termo).

O ideal é selecionar palavras-chave que sejam um alto volume de pesquisa com um baixo nível de concorrência.

Em nosso relatório, indicamos cerca de 10 palavras-chave com alto potencial para intensificar a descoberta do seu app, otimizando esforços e delineando uma estratégia mais assertiva.

A partir disso, nossa equipe elabora os conteúdos estruturados com esse ranking das palavras-chave. 

seo concept design, vector illustration eps10 graphic

Porque meu app cai de posição no ranking das palavras-chave?

Como dissemos acima, uma estratégia de App Store Optimization (ASO) consiste em um monitoramento constante. Com uma média de 10 palavras-chave em mãos, é necessário identificar quais são as que sobem e descem no ranking de uma forma constante.

Ao analisar o nosso relatório, alguns dos nossos clientes perguntam o porquê uma palavra caiu de posição.

Esse é um sinal de que esse termo pode não ser o mais indicado para ser utilizado nas descrições do app.

Em contrapartida, se uma palavra-chave sobe de posição, é porque aquele pode ser o termo perfeito para a otimização do app.

Com o acompanhamento do relatório, é possível analisar constantemente os dados e reajustar estratégia no ranking das palavras-chave.

Por isso, é essencial continuar monitorando, testando e investindo na sua estratégia de ASO. Somente assim consegue-se colher os melhores resultados.

Quer saber quanto o seu app está otimizado para ser encontrado nas buscas orgânicas das app store?  Teste aqui a nossa ferramenta e obtenha um diagnóstico gratuito.

Será que os apps de transporte individual vão ser proibidos no Brasil?

Era 2008 e estava nevando em Paris. Travis Kalanick e Garrett Camp ficaram mais de uma hora esperando um táxi. Então tiveram uma ideia: como seria a sensação de apenas apertar um botão e conseguir um carro? Assim, surgiu o Uber e a ideia dos apps de transporte. 

E a mobilidade urbana nunca mais foi a mesma.

O Uber começou como um aplicativo para pedir carros premium de luxo em algumas áreas metropolitanas.

Mas em pouco tempo notou-se que a missão era mais ampla: mudar a malha viária e a forma das pessoas se locomoverem.

apps_transporte_pessoas
A tecnologia por detrás do transporte de pessoas por apps conseguiu oferecer ao público um serviço melhor por um custo mais baixo.

Na época em que foi lançado, a disruptura oferecida pelo Uber foi comparada com apenas com a vivida durante a Revolução Industrial.

Com o aumento do uso do app nas grandes cidades do mundo, transportando milhões de passageiros diariamente sem ter um único carro, as pessoas chegaram a se questionar se um dia o Uber seria maior do que o Facebook.

Aqui no Brasil, desde 2014, os apps de transporte caíram no gosto de uma população carente por transporte público e cansada do alto investimento necessário para ter um carro.

Com o aumento da demanda e um market share a ser explorado, Cabify e 99Taxis também entraram no mercado brasileiro.

Hoje em dia, mais de 14 milhões de pessoas usam os apps de transporte. Mas agora, tudo pode acabar. As chances são pequenas. Mas existem.  

Será que os apps de transporte vão ser proibidos no Brasil?

Governos de diversos países tentaram adaptar suas legislações a essa nova realidade. Mas o processo não está sendo fácil.

Nos Estados Unidos, as regras variam de cidade para cidade. Na Europa, ainda estão decidindo o que fazer. No México, liberaram geral.

Por aqui, no na terça-feira dia 05 de abril, a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do Projeto de Lei 5587 de 2016, que prevê a regulamentação e atuação dos apps de transporte individual no Brasil.

Agora o PL segue ao Senado e, posteriormente, para a sanção do presidente Michel Temer.

O que muda com a nova PL para aprovação dos apps de transporte?

Cada município agora irá regulamentar os apps dentro da sua realidade e uma simples mudança na nomenclatura da descrição podem inviabilizar o serviço, já disponível em 50 cidades do Brasil.

Uma emenda retira do texto o termo “transporte de natureza privada”, passando a ser “público”. Com isso, fica a cargo da Prefeitura Municipal autorizar o funcionamento do serviço através de uma outorga, como já ocorre com os táxis.

Além da mudança de função social, a nova regulamentação apresenta algumas diretrizes gerais, que podem ser aumentadas por cada município e barrar o funcionamento dos apps de transporte.

Ou seja, até a prefeitura regularize o uso, os serviços ficam totalmente inviabilizados.

Veja aqui alguns pré requisitos impostos pelo Projeto de Lei.

 

apps_transporteOs principais aplicativos de transporte no mercado brasileiro já se manifestaram contra essa forma de regulamentação. Inclusive, dois deles, o Cabify e o 99Taxis são nossos clientes.

O Uber divulgou uma nota oficial em que classifica o PL como “retrógrado”.

O Cabify  afirmou que “desconsiderar a importância dos aplicativos de mobilidade urbana é regredir e ignorar a contribuição que a tecnologia traz à economia do País”.

Qual será o desfecho final da PL para os apps de transporte?

Estamos todos curiosos sobre esse tema.

Essa discussão é um bom exemplo do dinamismo da sociedade atual. Acontecimentos, como esses, influenciam diretamente o mobile marketing dos apps e pode modificar, inclusive, o volume de buscas nas Stores.

Por isso, é essencial ficarmos de olho, sempre, no que está acontecendo.

O que podemos observar, por enquanto, dessa discussão sobre a regulamentação de serviços geridos por startups é a  clara demonstração de que a sociedade está aberta a novas ideias para resolver velhos problemas.

Um exemplo, são os apps de transporte apenas para mulheres – onde tanto as motoristas quanto as passageiras são sexo feminino – como o Taxi Rosa, Femitáxi e LadyDriver.  O 99Taxis também conta com a opção “99 Motorista Mulher” tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro.

Porém, os legisladores do País precisam levar em conta a nova realidade em que vivemos, adaptar nossas leis para mais projetos inovadores que virão pela frente.

O debate levantando em torno do funcionamento dos aplicativos de transporte mostra o duelo entre um Estado burocrático contra uma sociedade ávida por inovações transformadoras da realidade.

A tecnologia deve ser pensada como auxílio, como facilitador do cotidiano, e não, como uma barreira que impede o crescimento.

E precisamos lutar por isso.

 

O que você acha que vai acontecer com os apps de transporte no Brasil? Compartilhe conosco a sua opinião!